Daily Calendar

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

sono

Apneia do sono e disfunção sexual
A apneia do sono provoca interrupções da respiração no meio da noite e afeta mais de 12 milhões de americanos. Cansaço, pressão arterial alta e aumento de peso são alguns dos sintomas mais conhecidos.

Contudo, um número crescente de pesquisas vem descobrindo que a doença também pode prejudicar a intimidade, causando disfunção erétil nos homens e perda de libido nas mulheres.

Os cientistas suspeitam que a causa disso esteja relacionada aos hormônios sexuais, como é o caso da testosterona, hormônio que é liberado durante o sono e diminui com a falta dele. Como a apneia provoca o despertar intermitente e a falta de sono crônica, talvez a doença tenha relação direta com a redução dos níveis desses hormônios, causando a disfunção sexual.

No estudo mais recente sobre o assunto, publicado mês passado na revista The Journal of Sexual Medicine, os cientistas compararam 80 mulheres com apneia obstrutiva do sono, com idades variando de 28 a 64 anos, com 240 mulheres que não possuíam a doença. Eles descobriram que entre as pacientes com apneia as taxas de disfunção sexual eram significativamente altas. As descobertas refletiram estudos anteriores sobre mulheres e apneia. Em outro estudo realizado em 2009, os pesquisadores procuraram por indícios de problemas sexuais em 401 homens que compareceram a uma clínica com suspeita de sofrer de apneia do sono. Entre os que receberam o diagnóstico, aproximadamente 70 por cento também sofriam de disfunção erétil, comparados aos 34 por cento que não possuíam a doença.

A parte positiva é que o tratamento pode mudar essa situação. Os pacientes que são operados para corrigir anomalias faciais que contribuem com a apneia observam melhorias nas relações sexuais, bem como os que passaram a usar máscaras, que auxiliam na respiração ao gerar uma pressão positiva contínua nas vias aéreas.

Com isso, conclui-se que a apneia do sono pode aumentar o risco de disfunção sexual.

Fonte: msn - The New York Times

Nenhum comentário:

Postar um comentário