Daily Calendar

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

BOCEJO

Bocejar esfria o cérebro?



Os fatos:


A literatura médica está repleta de explicações para o bocejo. Nos últimos anos, porém, uma delas ganhou muito espaço: esse costume misterioso pode nos ajudar a regular a temperatura do cérebro.

O cérebro opera melhor dentro de um intervalo de temperatura reduzido. Assim como o motor de um carro, ele precisa ser resfriado de alguma forma. Os pesquisadores afirmam que, para diminuir o termostato do cérebro, o corpo capta o ar mais frio das redondezas, o que induz à inalação profunda.
O bocejo é contagioso. Ver alguém bocejando induz o comportamento em outra pessoa. Porém, em um estudo realizado em 2007, quando os cientistas mostraram a algumas pessoas vídeos de outras bocejando, eles colocaram bolsas de gelo sobre as cabeças dos sujeitos e descobriram que isso praticamente eliminava o bocejo contagiante. A respiração nasal, que também favorece o resfriamento do cérebro, exercia efeito semelhante.
Em um estudo que envolveu 160 pessoas, publicado no mês passado na revista Frontiers in Evolutionary Neuroscience, descobriu-se que o bocejo varia de acordo com a estação do ano. Neste estudo, foi demonstrado que as pessoas estão mais propensas a bocejar no inverno do que no verão, o que talvez se deva ao fato de que o cérebro superaquecido não consiga alívio captando ar que está a uma temperatura mais baixa do que a do corpo. Os pesquisadores controlaram fatores como umidade e quantidade de horas de sono dos sujeitos na noite anterior e descobriram que quanto mais tempo as pessoas ficavam expostas ao calor do lado de fora, menor era a probabilidade de bocejarem.
As descobertas podem explicar porque as pessoas bocejam quando estão cansadas: a falta de sono aumenta a temperatura do cérebro. Em relação à explicação para o bocejo ser contagiante, os cientistas afirmam que talvez isso tenha evoluído nos seres humanos como uma forma de indicar às outras pessoas do mesmo grupo para ficarem alertas e preparadas em caso de ataques externos.
Com isso, conclui-se que um número crescente de evidências sugerem que o bocejo pode ser uma forma de o cérebro se resfriar, embora isso continue sendo apenas uma teoria.
Fonte: msn - The New York Times

Nenhum comentário:

Postar um comentário